Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 9: Capítulo VIII

Página 95
Capítulo VIII

«Quanto tempo ficou ele completamente imóvel na escotilha, à espera a cada momento de sentir o barco mergulhar debaixo dos seus pés e a torrente de água apanhá-lo pelas costas e agitá-lo como se fosse um pedaço de madeira, não o sei dizer. Não muito tempo - talvez dois minutos. Dois homens que não pôde reconhecer começaram a conversar, sonolentos, e também ouviu um curioso ruído de passos arrastados não sabia onde. Sofre estes sons indistintos pairava aquele horrível silêncio que precede as catástrofes, aquele silêncio difícil do momento anterior ao tumulto; depois veio-lhe à cabeça que talvez tivesse tempo de ir a correr cortar todos os rizes dos cabos, para que os salva-vidas pudessem flutuar quando o barco se afundasse.

«A ponte do Patna era comprida, e ali estavam todos os salva-vidas, quatro de um lado e três do outro - o mais pequeno do lado da portinhola e quase à mesma altura da engrenagem da direcção. Asseverou-me, evidentemente ansioso por que o acreditasse, que tomara sempre todas as medidas para que estivessem prontos a servir de um momento para o outro. Conhecia os seus deveres. Eu aventuro-me a dizer que para essas coisas devia ser um bom imediato. 'Sempre foi crença minha que se deve estar preparado para o pior', comentou, fitando ansiosamente o meu rosto. Aceitei com a cabeça a minha aprovação desse sólido princípio e desviei os olhos diante da subtil alienação do homem.

«Começou a correr com dificuldade. Tinha de saltar por cima de pernas evitar de tropeçar contra as cabeças, De repente, alguém lhe agarrou o casaco por baixo e uma voz angustiada falou-lhe à altura do cotovelo. A luz da lâmpada que levava na mão direita caiu sobre uma face escura voltada para cima cujos olhos suplicavam com a mesma ansiedade da voz.

<< Página Anterior

pág. 95 (Capítulo 9)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Lord Jim
Páginas: 434
Página atual: 95

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Nota do Autor 1
Capítulo I 4
Capitulo II 12
Capítulo III 19
Capítulo IV 30
Capítulo V 37
Capítulo VI 60
Capítulo VII 82
Capítulo VIII 95
Capítulo IX 107
Capítulo X 119
Capítulo XI 135
Capítulo XII 141
Capítulo XIII 151
Capítulo XIV 164
Capítulo XV 179
Capítulo XVI 184
Capítulo XVII 191
Capítulo XVIII 195
Capitulo XIX 205
Capítulo XX 212
Capítulo XXI 226
Capítulo XXII 235
Capítulo XXIII 242
Capítulo XXIV 251
Capítulo XXV 258
Capítulo XXVI 268
Capítulo XXVII 275
Capítulo XXVIII 283
Capítulo XXIX 292
Capítulo XXX 299
Capítulo XXXI 306
Capítulo XXXII 315
Capítulo XXXIII 322
Capítulo XXXIV 333
Capítulo XXXV 343
Capítulo XXXVI 350
Capítulo XXXVII 357
Capítulo XXXVIII 366
Capítulo XXXIX 376
Capítulo XL 385
Capítulo XLI 395
Capítulo XLII 402
Capítulo XLIII 410
Capítulo XLIV 418
Capítulo XLV 424
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site