Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 9: Capítulo VIII

Página 96
Tinha adquirido o uso suficiente da língua para compreender a palavra 'água' repetida várias vezes num tom insistente de prece, quase de desespero. Deu-lhe um empurrão e sentiu um braço em volta da perna.

«'O patife agarrou-se a mim como um homem que se está a afogar', disse ele impressionado. 'Água, água! De que água falava ele? Que sabia? Tão calmamente quanto me foi possível, ordenei-lhe que me largasse. Obrigava-me a deter-me, o tempo urgia, outros homens começaram a mexer-se e eu precisava de tempo - de tempo para cortar os rizes e pôr os salva-vidas em condições de flutuar. Agora segurava-me a mão e senti que era muito capaz de começar a gritar. Num relâmpago compreendi que seria o suficiente para lançar o pânico. Então puxei-o com o braço que tinha livre e arremessei-lhe a lâmpada à cara. O vidro retiniu, a luz apagou-se, mas o golpe fê-lo largar-me, e eu escapei-me - só queria chegar aos salva-vidas; só queria chegar aos salva-vidas. O homem saltou por detrás em minha perseguição. Virei-me contra ele. Não se queria calar; tentou gritar; quase o estrangulei antes de compreender o que ele queria. Queria um pouco de água para beber. A água estava rigorosamente racionada, sabe, e ele tinha um rapazinho que eu vira várias vezes: era seu filho, estava doente e tinha sede. Ele vira-me passar e pedia-me um pouco de água. Era só isto. Encontrávamo-nos debaixo da ponte, no escuro. Continuava a agarrar os meus pulsos; não havia maneira de me livrar dele. Precipitei-me para o meu beliche, agarrei a minha garrafa de água e meti-lha nas mãos. Desapareceu. Só então percebi a necessidade que eu próprio tinha de beber qualquer coisa.' Debruçou-se apoiado num cotovelo com uma mão sobre os olhos.

«Um arrepio percorreu-me o corpo; havia qualquer coisa de singular em tudo isto.

<< Página Anterior

pág. 96 (Capítulo 9)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Lord Jim
Páginas: 434
Página atual: 96

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Nota do Autor 1
Capítulo I 4
Capitulo II 12
Capítulo III 19
Capítulo IV 30
Capítulo V 37
Capítulo VI 60
Capítulo VII 82
Capítulo VIII 95
Capítulo IX 107
Capítulo X 119
Capítulo XI 135
Capítulo XII 141
Capítulo XIII 151
Capítulo XIV 164
Capítulo XV 179
Capítulo XVI 184
Capítulo XVII 191
Capítulo XVIII 195
Capitulo XIX 205
Capítulo XX 212
Capítulo XXI 226
Capítulo XXII 235
Capítulo XXIII 242
Capítulo XXIV 251
Capítulo XXV 258
Capítulo XXVI 268
Capítulo XXVII 275
Capítulo XXVIII 283
Capítulo XXIX 292
Capítulo XXX 299
Capítulo XXXI 306
Capítulo XXXII 315
Capítulo XXXIII 322
Capítulo XXXIV 333
Capítulo XXXV 343
Capítulo XXXVI 350
Capítulo XXXVII 357
Capítulo XXXVIII 366
Capítulo XXXIX 376
Capítulo XL 385
Capítulo XLI 395
Capítulo XLII 402
Capítulo XLIII 410
Capítulo XLIV 418
Capítulo XLV 424
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site