Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 17: Capítulo XVI

Página 185
Mas não consigo fixar a imagem da sua salvação autêntica. Recordo-o sempre tal como o vi através daquela porta aberta, no meu quarto, a levar talvez demasiadamente a sério as consequenciais da sua fraqueza. Sinto-me contente, está claro, por os meus esforços lhe terem proporcionado um bem e mesmo um pouco de glória; mas às vezes parece-me que teria sido melhor para a paz do meu espírito que não me tivesse interposto entre ele e a maldita e generosa oferta de Chester. Pergunto a mim mesmo que teria ele feito se tivesse ido para a ilhota de Walpole, a migalha de terra mais abandonada e mais deserta que existe na superfície das águas. É bem provável que nunca o chegasse a saber, porque devo dizer-lhes que Chester, depois de ter feito escala num porto qualquer da Austrália para fazer reparações no seu anacrónico brigue, navegou para o Pacífico com uma tripulação de vinte e dois homens apenas, e as únicas notícias que talvez digam respeito ao mistério do seu desaparecimento foram as de um furacão que mais ou menos um mês depois varreu, parece, o banco de Walpole. Nunca se encontrou o menor vestígio dos argonautas; nem um som saiu do espaço solitário. Finis! O Pacífico é o mais discreto de todos os oceanos vivos e impetuosos; o gélido Antárctico sabe também guardar um segredo, mas mais à maneira de um túmulo.

«E há também nessa discrição um sentimento bendito de repouso que é aquele que nós estamos mais preparados para receber. Pois que outra coisa tornaria suportável a ideia da morte? O fim! Finis! é a palavra que tem força para expulsar a sombra do destino da casa da vida. Isto é o que eu lastimo quando recordo o êxito de Jim, apesar do que viram os meus olhos e das suas veementes afirmações. É verdade que enquanto há vida há esperança, mas há também medo.

<< Página Anterior

pág. 185 (Capítulo 17)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Lord Jim
Páginas: 434
Página atual: 185

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Nota do Autor 1
Capítulo I 4
Capitulo II 12
Capítulo III 19
Capítulo IV 30
Capítulo V 37
Capítulo VI 60
Capítulo VII 82
Capítulo VIII 95
Capítulo IX 107
Capítulo X 119
Capítulo XI 135
Capítulo XII 141
Capítulo XIII 151
Capítulo XIV 164
Capítulo XV 179
Capítulo XVI 184
Capítulo XVII 191
Capítulo XVIII 195
Capitulo XIX 205
Capítulo XX 212
Capítulo XXI 226
Capítulo XXII 235
Capítulo XXIII 242
Capítulo XXIV 251
Capítulo XXV 258
Capítulo XXVI 268
Capítulo XXVII 275
Capítulo XXVIII 283
Capítulo XXIX 292
Capítulo XXX 299
Capítulo XXXI 306
Capítulo XXXII 315
Capítulo XXXIII 322
Capítulo XXXIV 333
Capítulo XXXV 343
Capítulo XXXVI 350
Capítulo XXXVII 357
Capítulo XXXVIII 366
Capítulo XXXIX 376
Capítulo XL 385
Capítulo XLI 395
Capítulo XLII 402
Capítulo XLIII 410
Capítulo XLIV 418
Capítulo XLV 424
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site