Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 27: Capítulo XXVI

Página 269
no declinar do dia, a imensa extensão de florestas, mar verde-escuro adormecido que ondulava até à linha púrpura e violeta das montanhas; a sinuosidade brilhante do rio, como um enorme S de prata batida; a fita castanha das casas que seguia a depressão das duas margens encimadas pelas colinas gémeas que se erguiam acima do topo das árvores mais próximas. Os dois formavam um contraste maravilhoso: ela, ágil, delicada, poupada, rápida, viva, um pouco bruxa, com um toque de solicitude maternal mesmo até em repouso; ele, em frente dela, enorme e maciço, como uma estátua rudemente talhada na pedra com qualquer coisa de nobre e de bárbaro na sua imobilidade. O filho destes velhos era um jovem dos mais distintos.

«Tiveram-no tarde. Talvez não fosse realmente tão jovem como parecia. Vinte e quatro ou vinte e cinco não é uma idade muito jovem para quem foi pai de família aos dezoito. Quando entrava no vasto aposento, guarnecido e atapetado de belas esteiras, com um tecto alto forrado de tecido branco, onde o casal estava solenemente assentado, no meio de um séquito deferente, dirigia-se primeiro a Doramin para lhe beijar a mão, que o pai abandonava majestosamente, e depois ia-se colocar ao pé da cadeira da mãe. Idolatravam-no, mas nunca os vi olhar para ele diante de alguém. É verdade que esta cena fazia parte das funções públicas, pois o quarto estava geralmente cheio de gente. O formalismo solene dos cumprimentos e das despedidas, o profundo respeito expresso nos gestos, nos rostos, nos sussurros muito baixos, é simplesmente indescritível. 'Vale bem a pena ver esta cena', disse-me Jim quando atravessámos o rio no caminho de regresso. 'Parecem personagens de romance, não é verdade?', disse com ar de triunfo. 'E Dain Waris, o filho deles, é o melhor amigo (além de si) que eu jamais tive.

<< Página Anterior

pág. 269 (Capítulo 27)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Lord Jim
Páginas: 434
Página atual: 269

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Nota do Autor 1
Capítulo I 4
Capitulo II 12
Capítulo III 19
Capítulo IV 30
Capítulo V 37
Capítulo VI 60
Capítulo VII 82
Capítulo VIII 95
Capítulo IX 107
Capítulo X 119
Capítulo XI 135
Capítulo XII 141
Capítulo XIII 151
Capítulo XIV 164
Capítulo XV 179
Capítulo XVI 184
Capítulo XVII 191
Capítulo XVIII 195
Capitulo XIX 205
Capítulo XX 212
Capítulo XXI 226
Capítulo XXII 235
Capítulo XXIII 242
Capítulo XXIV 251
Capítulo XXV 258
Capítulo XXVI 268
Capítulo XXVII 275
Capítulo XXVIII 283
Capítulo XXIX 292
Capítulo XXX 299
Capítulo XXXI 306
Capítulo XXXII 315
Capítulo XXXIII 322
Capítulo XXXIV 333
Capítulo XXXV 343
Capítulo XXXVI 350
Capítulo XXXVII 357
Capítulo XXXVIII 366
Capítulo XXXIX 376
Capítulo XL 385
Capítulo XLI 395
Capítulo XLII 402
Capítulo XLIII 410
Capítulo XLIV 418
Capítulo XLV 424
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site