Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 32: Capítulo XXXI

Página 307
Mas este, em resposta, mostrou-se tão selvagemente jovial que, dizia ele, ouvir-lhe os guinchos de riso falso, vê-lo agitar-se, piscar os olhos, segurar o queixo de repente, estirar-se sobre a mesa com um olhar fixo e aturdido, era mais do que ele podia suportar. A jovem não apareceu e Jim retirou-se muito cedo. Quando se levantou para desejar boa noite, Cornélio pôs-se de pé num salto, derrubou a cadeira, cambaleou e desapareceu, como se quisesse apanhar alguma coisa que deixara cair. A sua 'boa noite' veio de debaixo da mesa numa voz rouca. Jim ficou surpreendido ao vê-lo emergir com o queixo caído e um olhar fixo, estupidamente assustado. Agarrou-se à borda da mesa. 'Que tem? Não se sente bem?', perguntou Jim. 'Não, não; tenho uma grande cólica na barriga', disse o outro e Jim é de opinião que era absolutamente verdade. Sendo assim, tratava-se, em face do acto que premeditava, de um abjecto sintoma de um endurecimento ainda imperfeito pelo qual lhe deve ser concedido o devido crédito.

«Seja como for, o sono de Jim foi perturbado por um sonho: um céu de cobre ressoava com o som de uma voz formidável que lhe gritava: 'Acorda! Acorda!', tão alto que, não obstante a sua determinação desesperada de continuar a dormir, acabou por acordar. O clarão bruxuleante de chamas vermelhas crepitantes feriu-lhe os olhos. Turbilhões de fumo negro e espesso voltejavam ao redor da cabeça de uma aparição, de um ser sobrenatural, todo vestido de branco, com um rosto severo contraído e ansioso. Passado um momento, reconheceu a jovem, que segurava com o braço levantado um archote de câmara e repetia com uma insistente monotonia: 'Levante-se! Levante-se! Levante-se!'

«Ele pôs-se de pé num salto brusco; ela meteu-lhe logo na mão um revólver, o seu próprio revólver, geralmente pendurado num prego, carregado.

<< Página Anterior

pág. 307 (Capítulo 32)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Lord Jim
Páginas: 434
Página atual: 307

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Nota do Autor 1
Capítulo I 4
Capitulo II 12
Capítulo III 19
Capítulo IV 30
Capítulo V 37
Capítulo VI 60
Capítulo VII 82
Capítulo VIII 95
Capítulo IX 107
Capítulo X 119
Capítulo XI 135
Capítulo XII 141
Capítulo XIII 151
Capítulo XIV 164
Capítulo XV 179
Capítulo XVI 184
Capítulo XVII 191
Capítulo XVIII 195
Capitulo XIX 205
Capítulo XX 212
Capítulo XXI 226
Capítulo XXII 235
Capítulo XXIII 242
Capítulo XXIV 251
Capítulo XXV 258
Capítulo XXVI 268
Capítulo XXVII 275
Capítulo XXVIII 283
Capítulo XXIX 292
Capítulo XXX 299
Capítulo XXXI 306
Capítulo XXXII 315
Capítulo XXXIII 322
Capítulo XXXIV 333
Capítulo XXXV 343
Capítulo XXXVI 350
Capítulo XXXVII 357
Capítulo XXXVIII 366
Capítulo XXXIX 376
Capítulo XL 385
Capítulo XLI 395
Capítulo XLII 402
Capítulo XLIII 410
Capítulo XLIV 418
Capítulo XLV 424
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site